Otoplastia

Otoplastia é a cirurgia que visa a correção estética da orelha, em forma e ou tamanho, em relação à sua cabeça. Na antiga Índia já existiam relatos de correção cirúrgica de deformidades auriculares feitas por Sushruta, em 800 D.C. Já no ano de 1845, Jonhann Dieffenbach relatou sua técnica para abordagem para orelhas proeminentes.

 

Não existem estatísticas em nosso meio sobre a hereditariedade de orelhas proeminentes, mas, nos Estados Unidas, casuísticas sugerem que cerca de 8% dos pacientes submetidos a otoplastia apresentam história familiar.

 

Em grande parte das vezes, o objetivo da otoplastia é a correção das chamadas orelhas proeminentes ou orelhas de abano.

 

A melhor idade para realizar o procedimento é a partir dos 6 anos de idade, quando o desenvolvimento das orelhas já está completo.

 

Por ser uma cirurgia puramente estética a audição não será em nada alterada.

 

Em crianças, normalmente, a cirurgia é realizada sob anestesia geral. Já em adultos é feita sob anestesia local e sedação.

 

Com uma incisão realizada na parte posterior do pavilhão auricular, o cirurgião escolherá a técnica, mas adequada para cada caso, sempre procurando retomar a forma convencional do pavilhão auricular através de incisões e suturas.

 

No pós-operatório da otoplastia, o paciente fará uso de um curativo que cobre e mantém as orelhas na posição desejada durante 24 a 48 horas após a cirurgia, sendo removido após este período no consultório. A partir daí o paciente vai utilizar faixas, tipo tênis ou ballet, por algumas semanas com a finalidade de evitar trações nas orelhas.

 

Em uma fase inicial, o uso deste tipo de faixa será em período integral e, após alguns dias, somente à noite. A retirada dos pontos é realizada, normalmente, 10 dias após a cirurgia em consultório.

 

No início, após retirada do curativo, observa-se inchaço importante que, durante o passar dos dias, vai regredindo até chegarmos ao resultado final.

WhatsApp chat