Adenoidectomia

Recebe o nome de adenoidectomia o procedimento cirúrgico realizado para remoção das vegetações adenoides ou tonsila faríngea.

 

Estrutura localizada na região da rinofaringe, a tonsila faríngea ou adenoide faz parte do Anel linfático de Waldeyer, composto também pelas amígdalas palatinas e linguais, e outras estruturas linfáticas menores que formam a porta de entrada do nosso sistema de defesa imunológico nas vias aérea e digestiva. Seu desenvolvimento inicia-se na infância e, com o crescimento, seu tamanho e função de defesa vão diminuindo.

 

Hoje, a indicação da remoção cirúrgica das vegetações adenoides tem relação direta com o aumento exagerado de seu tamanho e as repercussões que este aumento traz devido à sua localização anatômica.

 

Assim, uma criança com aumento importante das vegetações adenoides pode se tornar um respirador bucal, apresentando ronco noturno. Em casos extremos, pode ter até episódios de apneia noturna, que é uma condição na qual temos uma parada da respiração com importantes repercussões clínicas para o paciente.

 

A respiração bucal decorrente do aumento das vegetações adenoides também pode levar a alterações de desenvolvimento da face e arcada dentária. Daí temos a importância de, sempre ao início de um tratamento ortodôntico, verificar as condições de respiração do paciente.

 

O aumento de volume das adenoides pode também ser um fator predisponente a otites de repetição, devido à sua localização próxima ao óstio da tuba auditiva.

 

A tuba auditiva leva ar da região da rinofaringe para o ouvido médio. Nos casos de obstrução de seu óstio de entrada por vegetações adenoides, temos um comprometimento da ventilação que pode desencadear quadros de otite de repetição.

 

O diagnóstico é feito através da história clínica, exame otorrinolaringológico e realização de nasofibroscopia, um exame no qual através de um micro câmera podemos realizar uma visualização exata da adenoide e o grau de oclusão que está acontecendo.

 

O adenoidectomia ou remoção cirúrgica das vegetações adenoides é realizada em ambiente hospitalar sob anestesia geral, normalmente com alta no mesmo dia se operado pela manhã.

 

Na técnica tradicional, realiza-se a remoção do tecido através de curetagem, sendo o acesso feito pela cavidade oral.

 

Nos últimos anos, surgiu como opção a realização da cirurgia por via endoscópica, com a remoção do tecido sendo feita usando microdebridador ou ainda através da ablação controlada.

 

No pós-operatório recomenda-se repouso e ingestão de alimentos frios, com volta às atividades gerais em poucos dias.

WhatsApp chat