Síndrome da Apnéia e Hipopneia Obstrutiva do Sono (S.A.H.O.S)

Trata-se de uma síndrome com um conjunto variado de sintomas que engloba ronco noturno, quadros de apnéia e sonolência diurna, trazendo alterações no funcionamento do organismo com transtornos diversos.

 

Como ocorre?

 

O ronco normalmente esta relacionado a uma restrição a passagem de ar pela via aérea superior por diversos motivos: desvio septal, aumento de vegetações adenóides e de amígdalas entre outros fatores. O aumento do peso, tem uma importante relação com a piora do quadro assim como alguns hábitos do dia a dia também podem interferir na qualidade do sono como por exemplo ingestão de álcool antes de dormir, refeições pesadas à noite, uso de alguns tipos de medicações.

 

O que é apneia?

 

Apneia é uma parada momentânea da respiração. Em pessoas que roncam é muito é comum o acompanhante observar durante a noite uma parada momentânea no respirar.

 

Quais os riscos da apneia?

 

A apneia representa uma privação de oxigênio para todo organismo, assim principalmente o sistema nervoso e cardiovascular passam a médio e longo prazo a sentir seus efeitos.

 

A quem procurar?

 

O otorrinolaringologista pode avaliar cada caso e orientar qual a melhor conduta.

 

O que é CPAP ?

 

Trata-se de um pequeno aparelho que fornece ar sob pressão a via respiratória do paciente , vencendo a resistências e melhorando a apneia

 

Quando a cirurgia está indicada?

 

A cirurgia está indicada quando são diagnosticadas obstruções de vias áreas superiores.

 

O que posso fazer para melhorar meu sono e diminuir o ronco?

 

Por vezes medidas adequadas, podem reduzir o ronco sem necessidade de cirurgia. Mas isto depende da avaliação adequada de um especialista.

  • perder peso;
  • evitar álcool no mínimo quatro horas antes de dormir;
  • evitar medicamentos sedativos do tipo hipnóticos, anti-alérgicos, anti-histamínicos, preferencialmente antes de dormir;
  • evitar dormir de costas (barriga para cima);
  • evitar refeições pesadas antes de dormir;
  • evitar bebidas cafeinadas no mínimo quatro horas antes de dormir (chá, café, chocolate);
  • evitar fumar no mínimo quatro horas antes de dormir;
  • evitar comer no meio da noite;
  • evitar privação de sono;
  • procurar manter um horário relativamente constante para dormir e acordar;
  • levantar a cabeceira da cama cerca de 15 a 20 centímetros;
  • eventualmente, dormir sentado em uma poltrona;
  • controlar infecções, inflamações, principalmente das vias aéreas;
WhatsApp chat