Otite - Audioderma
 

Otite

O termo otite refere-se a qualquer processo inflamatório do ouvido. Podem ser divididas pela sua localização em otite externa ou média. Também podem ser classificadas, quanto ao seu tempo de evolução, como aguda ou crônica.

 

Otite externa aguda

 

Envolve o pavilhão auditivo, conduto externo até a membrana timpânica.

 

A otite externa aguda, normalmente, está associada a fatores como retenção de água no conduto auditivo externo ou por manipulação excessiva. É mais frequente no verão, devido aos hábitos desta estação. Tem como principais sintomas: dor local, por vezes associada a presença de secreção, e sensação do ouvido tampado.

 

O diagnóstico é feito através da história clínica e otoscópio. O tratamento consiste em proteger o ouvido da umidade, evitar manipulação e o uso de analgésicos e gotas auriculares.

 

Otite externa eczematosa

 

A otite externa eczematosa é caracterizada por prurido frequente, às vezes associada a descamação e umidade. O tratamento é realizado através da proteção auricular, evitar a manipulação e uso de gotas auriculares.

 

Otomicose

 

A otomicose apresenta quadro clínico semelhante às anteriores, mas aqui o agente causador é um fungo. Por isso, a limpeza do conduto através da aspiração, realizada pelo otorrinolaringologista para remoção dos fungos, é necessária e associada ao tratamento tópico.

 

Otite média aguda

 

O ouvido médio compreende uma porção aerada atrás da membrana timpânica e que tem comunicação com a via respiratória através da tuba auditiva. Esta comunicação contribui para que a maioria dos casos de otite média aguda estejam associados a quadros respiratórios, como gripes e sinusites.

 

Os sintomas da otite média são, na maioria das vezes, dor, febre, mal-estar e sensação de ouvido tampado. Nos casos mais intensos, pode ocorrer saída de secreção devido ao rompimento da membrana timpânica.

 

O tratamento é feito com antibióticos e analgésicos. Recomenda-se também proteger o ouvido da água e evitar manipulação.

 

Otite média crônica

 

Trata-se de um processo de inflamação do ouvido médio com duração superior a três meses, acompanhado ou não de perfuração da membrana timpânica, com ou sem saída de secreção.

 

Dentre os diversos tipos de otite média crônica a que mais gera preocupação na evolução é a otite média crônica colesteatomatosa. Nesse caso, podemos ter desde lesões da cadeia ossicular com alterações da audição e até paralisia facial.

WhatsApp chat