Tratamento do melasma

O melasma é caracterizado pela presença de manchas escuras localizadas principalmente na face, na grande maioria das vezes nas áreas expostas ao sol, com uma frequência maior em mulheres e que ocorre por um aumento de melanina que é um pigmento acastanhado produzido por células do nosso organismo chamado melanócitos. Vários fatores causais já foram questionados ao melasma, dentre eles a exposição solar é tido como o mais importante também predisposição genética, fatores hormonais e vasculares.

 

Apesar das manchas e marcas não serem prejudiciais à saúde da pele, elas interferem na aparência e podem nos incomodar muito.

 

A terapêutica e o resultado do tratamento do melasma dependem muito da localização do pigmento quanto à sua profundidade na pele.

 

O dermatologista é o profissional mais indicado para diagnosticar e tratar esta condição. Os tratamentos variam, mas sempre compreendem orientações de proteção contra raios ultravioleta e à luz visível, que deve ser redobrada quando se inicia o tratamento. As terapias disponíveis são o uso de medicamentos tópicos e procedimentos para o clareamento. Dentre os procedimentos mais realizados estão os peelings e aplicações de luzes, microagulhamento e lasers. É importante salientar, entretanto, que o tratamento do melasma sempre prevê um conjunto de medidas para melhorar, estabilizar e impedir que o pigmento volte. A seguir alguns dos procedimentos indicados:

 

  • Medicações de uso local

Em geral, o tratamento do melasma exige uma associação de terapêuticas tópicas (cremes à base de hidroquinona, ácido glicólico, ácido retinóico, ácido azeláico, arbutin, ácido kójico, ácido fítico, ácido tranexâmico e ácido dióico), sistêmicas e com tecnologias combinado com fotoproteção de amplo espectro com alta proteção para UVA e UVB com pigmentos.

 

  • Tecnologia a Laser NDYAG Q-Switched

É considerado “padrão ouro” para o tratamento da maioria das lesões pigmentares (manchas em geral), isso devido à sua tecnologia fotoacústica, que fragmenta as células que contêm o excesso de melanina. Isto ocorre porque é um laser que tem uma energia baixa e um pulso muito rápido onde promovemos uma destruição dos melanócitos reduzindo o pigmento. Por ser um laser não agressivo, existe a necessidade de várias aplicações para melhora clinica do melasma. Atualmente, é considerado o laser mais indicado para tratamento do melasma até mesmo para os casos resistentes aos tratamentos convencionais.

 

É um procedimento indolor e que pode ser utilizado em qualquer tom de pele. Em média são realizadas de 8 a 12 sessões com intervalos semanais, podendo variar de acordo com a intensidade do pigmento. Em torno da quinta sessão o paciente já pode observar um clareamento da mancha.

 

  • Peelings

Pode clarear a pele de forma gradual e até mais rapidamente do que os cremes. Existem diversos tipos de peelings, alguns mais superficiais (e mais seguros) e outros que atingem camadas mais profundas da pele. O dermatologista pode auxiliar na escolha do método mais adequado para cada caso.

 

  • Luz Intensa Pulsada

Há algumas formas de energia luminosa que podem ajudar no conjunto de medidas para clarear o melasma. Esta modalidade de tratamento deve ser feita com cuidado para não gerar mais pigmentação, motivo pelo qual deve ser realizada por um profissional habituado às fontes de energia luminosa, como o dermatologista.

 

Como prevenir o melasma?

 

A maior prevenção para o melasma é a proteção solar. As medidas de proteção devem ser realizadas diariamente, mesmo que o dia esteja nublado ou chuvoso. Como o melasma pigmenta também com a luz visível, os filtros solares comuns não protegem totalmente as pessoas com melasma. Por isso, devem-se associar à fotoproteção filtros físicos, que protegem da luz visível. Outra medida importante é a reaplicação do filtro solar, para manter a proteção adequada durante todo o dia. As pessoas com melasma devem também utilizar roupas, chapéus, bonés, óculos escuros, sombrinhas e guarda-sóis. Toda à medida que evite a exposição solar da região acometida deve ser estimulada, ou seja, o tratamento exige muita disciplina e perseverança.

 

Embora os médicos ainda não tenham encontrado uma cura, a combinação de tratamento a laser e produtos de prescrição para a pele pode trazer excelentes resultados. A Tecnologia a Laser NDYAG Q-Switched é um dos únicos lasers com respaldo científico para este tipo de tratamento.

WhatsApp chat