Queda de Cabelos

queda de cabelos

Quais são os tipos de queda de cabelos mais frequentes?

 

São 3 as causas mais frequentes de queda de cabelos:

Eflúvio telógeno

 

É caracterizado por uma queda de cabelos difusa e abrupta sem deixar áreas específicas e demarcadas. Nesse sentido, eles podem acontecer por inúmeros motivos como, por exemplo, alterações da tiroide, anemia, dietas drásticas, emagrecimento abrupto, cirurgias, pós-parto, estresse intenso e remédios. Em geral, a queda de cabelo ocorre 2-3 meses logo após o fator desencadeante. Por isso, o importante nesse caso é definir a causa e tratar.

Alopecia androgenética (Calvície masculina e feminina)

 

A calvície, ou alopecia androgenética, é muito frequente tanto em homens (80%) como em mulheres (50%). Na calvície, a principal alteração é o afinamento dos fios na região superior do couro cabeludo, que vão ficando tão finos até atrofiarem e, então, morrerem por completo.

 

Além disso, a calvície feminina pode piorar muito com estímulos negativos. Como, por exemplo, alterações hormonais (ovário policístico) doenças da glândula suprarrenal e também da tireoide.

Alopecias por doenças especificas

 

Atualmente, fala-se muito em um tipo de alopecia denominada Alopecia Frontal Fibrosante. É caracterizada pela perda bem como o afinamento dos fios na região frontal, levando, assim, ao aumento progressivo da testa e das entradas laterais.

 

Esta alopecia é bastante frequente, por isso é considerada quase uma epidemia. Entretanto, sua causa ainda não é conhecida e várias teorias são aventadas, embora nenhuma comprovada.

 

Veja também:

 

Além disso, as sobrancelhas também são comprometidas e podem praticamente desaparecer.

 

A alopecia frontal fibrosante compromete, principalmente, mulheres pós-menopausa. Assim, o cabelo na região da testa apresenta uma discreta descamação ao redor da saída do fio e na pele do rosto podem aparecer pápulas cor da pele, deixando o rosto com aspecto áspero e irregular.

 

Dessa maneira, a região frontal fica mais lisa, esticada e brilhante com aspecto cicatricial. O comprometimento e a perda do fio são definitivos.

Como tratar as alopécias?

 

A boa notícia para quem sofre com a perda de cabelo é que há inúmeras opções de tratamento. No entanto, para saber a mais adequada, é necessário consultar um dermatologista. Desse modo, ele fará uma investigação das características e das prováveis causas do problema, pois precisamos identificar o tipo específico de alopecia para podermos direcionar o tratamento.

 

Nunca se automedique para tratar a perda de cabelo, pois pode colocar sua saúde e sua beleza em risco. Dentro os tratamentos para a calvície ou alopecia, alem dos medicamentos de uso local e sistêmico temos ainda:

 

Tratamento de queda de cabelos a laser e LED

 

O laserterapia (luz de diodo de baixa intensidade) é indicado para revitalizar os cabelos, tornando-os mais fortes, brilhantes e volumosos.

 

Isso porque a luz emitida pelo laser provoca uma foto estimulação do couro cabeludo. Assim, melhora a oxigenação e nutrição das células, deixando os cabelos mais revitalizados.

 

O aparelho é usado em toda a extensão do couro cabeludo de 10 a 15 minutos, 1 ou 2 vezes por semana.

 

Além disso, é um tratamento que pode ser feito isoladamente ou associado a outros tratamentos capilares, tanto em homens como em mulheres.

 

A aplicação dura 15 minutos por sessão, em cabelos secos e limpos, para que a luz possa penetrar de forma mais eficaz no couro cabeludo.

 

O tratamento é extremamente seguro e após a aplicação pode-se sair para atividade normal do dia-a-dia.

 

Dentre estes, podemos citar:

 

  • LED (diodo emissor de luz)

 

O LED vermelho age promovendo a fotobioestimulação, ou seja, favorece o crescimento dos fios e ainda tem ação calmante e anti-inflamatória.

 

Já o LED azul tem ação bactericida, com ação interessante nos casos de doenças infecciosas do couro cabeludo, como por exemplo, nos casos de foliculites.

 

  • Laser Fracionado Capilar

 

O tratamento com Laser Fracionado é indicado para diferentes causas de queda de cabelo, agindo através da penetração de raios que permitem a entrada de medicamentos e vitaminas para nutrir e tratar a alopecia do couro cabeludo. Estimula o crescimento dos fios e reduz a inflamação dos folículos, provocando alterações no ciclo de crescimento dos cabelos. O tratamento é indolor e não há contraindicações formais, mas é importante deixar claro que se trata de uma terapia complementar ao tratamento clínico.

Mesoterapia Capilar

 

Consiste na aplicação de substâncias medicamentosas diretamente no couro cabeludo, logo abaixo da pele, para estimular o crescimento capilar e diminuir a queda. Este tratamento alcança uma melhora significativa nas quedas de cabelos mais recentes e de evolução mais lenta, apresentando excelentes resultados principalmente em mulheres.

Cuidados gerais com os cabelos

 

A higiene capilar não possui uma regra, depende do tipo de cabelo do paciente e da região na qual ele mora. Isso porque existem fatores individuais e ambientais que influenciam na oleosidade e ressecamento dos fios. Em climas mais tropicais e meses quentes, as pessoas podem lavar os cabelos todos os dias, especialmente aquelas que têm a raiz oleosa e fios finos.

 

A maioria dos laboratórios que comercializam xampus recomenda duas aplicações do produto. A primeira lavagem visa remover o grosso dos resíduos superficiais e a segunda para complementar a higienização. O xampu deve ser aplicado no couro cabeludo e, em seguida, deve ser permanecer ali por dois a três minutos. Na sequência, ele vai descendo e removendo os resíduos que ficam no comprimento dos cabelos até a ponta.

 

Quanto aos condicionadores, estes são produtos usados após a lavagem cuja função é neutralizar as cargas negativas dos fios, reduzindo o frizz, melhorando o pentear e a maciez.

WhatsApp chat